<$BlogRSDUrl$> <body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5523321\x26blogName\x3dEstudos+sobre+a+Guerra+Civil+Espanhola\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://1936-1939.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://1936-1939.blogspot.com/\x26vt\x3d-5296762208344818521', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

15.12.03

Orwell no POUM: Socialismo vs. Estalinismo 

Quando chega a Espanha, nos últimos dias de Dezembro de 1936, George Orwell é imediatamente convidado a alistar-se nas milícias do Partido Obrero de Unificación Marxista (POUM). Partido de tendência trotskista, foi combatido no seio da Frente Popular pelos comunistas filiados à União Soviética. A primeira semana em Espanha é passada no Quartel Lenine - controlado pelas milícias do POUM desde o início da guerra -, onde os recrutas recebiam o primeiro treino militar.

A experiência nas fileiras do POUM tanto alimenta a sua crença no socialismo como acentua a sua consciência anti-estalinista. A 15 de Junho de 1937, quando o POUM é ilegalizado e perseguido pelos elementos afectos ao PCUS, Orwell é forçado à clandestinidade. Confirmam-se as suspeitas sobre as mutações na natureza do regime: os dirigentes e militantes do POUM são perseguidos e assassinados. Orwell entende que os comunistas russos traíram e revolução, primeiro no seu país e depois em Espanha. A dimensão do totalitarismo estalinista é então palpável: «[...] Esta aliança, conhecida por Frente Popular, é na essência uma aliança de inimigos, e parece sempre destinada a terminar com um dos aliados a devorar o outro. A única característica da situação espanhola - a qual tem causado muitíssimos equívocos fora de Espanha - consiste no facto de, entre os partidos no Governo, os comunistas não ocuparem uma posição de extrema-esquerda e sim, de extrema-direita». [1]

Porém, não obstante as desilusões e a derrota final, a Guerra Civil Espanhola reforça a crença de Orwell no socialismo: «O que atrai os homens comuns para o socialismo [...] é a ideia de igualdade [...]. E foi neste aspecto que os poucos meses passados na milícia foram valiosos para mim. E foram-no porque as milícias espanholas, enquanto duraram, constituíram uma espécie de sociedade sem classes». [2]



Foto: Janeiro de 1937. Milicianos do POUM no quartel Lenine de Barcelona. Orwell é a figura alta ao fundo.

..
[1] In Homenagem à Catalunha, ed. Livros do Brasil, Lisboa, p. 70.
[2] In Recordando a Guerra de Espanha, Antígona, Lisboa, 1997, p. 127.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter Copie e Divulgue